sucesso-nas-redes-sociais-laje-atrai-curiosos-e-funkeiras-para-bronzeamento

Quem mora na Rua Dez, em Realengo, já percebeu o aumento no movimento no número 195. Diariamente, anônimas e até famosas entram e saem do endereço em busca de um lugar ao sol.

Trata-se da casa de Erika Bronze, de 33 anos, nova celebridade da internet graças a sua laje, onde a mulherada coloca em dia a marquinha de biquíni feita ali de um jeito inusitado: com fita isolante. Ela tem mais de sete mil seguidores no Instagram, 20 mil no Facebook e outros milhares no Snapchat.

O traje improvisado é todo colado no corpo pela própria Erika. Em seguida, ela passa no corpo da cliente protetor solar e um bronzeador. É aí que a laje montada há seis meses pela empresária ganha ares de Praia de Copacabana, abarrotada de beldades colocando o bronze em dia. Com árvores ao redor e sem prédios altos por perto, deixando a mulherada bem à vontade, o spa a céu aberto virou um sucesso. Vale ficar nas posições mais elaboradas possíveis para que o corpo pegue cor de maneira uniforme.Atraídas pela curiosidade depois do burburinho que a laje começou a fazer nas redes sociais, Vitória Frensil e Bruna Soares, ambas de 19 anos, saíram de Niterói, onde moram, para conhecer o lugar. Para elas, ir à praia para fazer marquinha de biquíni está fora de cogitação.— Aqui podemos tomar sol na posição que queremos sem ninguém ficar olhando e sem passar vergonha — conta Vitória, que, com a amiga, pegou barca, táxi e trem para chegar ao endereço.As niteroienses não são as únicas que vêm de longe. Segundo Erika, o terraço já recebeu pessoas de Duque de Caxias, São Gonçalo, Volta Redonda e até de São Paulo.lém de disponibilizar o espaço, a empresária faz esfoliação corporal e massagem em quem chega. Se o calor aperta, Erika passa com um regador para refrescar os pés das clientes.A loura diz que leva jeito para o negócio que criou desde a adolescência, quando começou a montar “biquínis” de esparadrapo nas amigas para ganhar dinheiro e sair — o destino favorito era o baile funk. Na época, o terraço em que morava era na Vila Aliança, em Bangu.— Sempre gostei de fazer essa marquinha em mim e em minhas amigas. Com o tempo, percebi que tinha um dom e resolvi cobrar pelo espaço e pelo serviço que eu já prestava. Meu espaço é simples. Se tiver luxo, vão pensar que é caro, e ninguém vem — explica Erika, que cobra R$ 70 por pessoa.O status de celebridade da internet ela ganhou após a filha, Jéssica, de 16 anos, criar uma conta no Snapchat há três meses. O sucesso é tanto que ela tem hoje clientes famosas, como Alessandra Cariúcha, a Garota da Laje, Yani de Simoni, a Mulher Filé, e Tati Quebra Barraco